O Nascimento de Sofia Duarte

Não é um sobre mim, é mais um renascimento.

A photo of myself.

You can read the english version, here.

Estamos nesta encruzilhada, entretanto acredito que ainda não me apresentei devidamente:

“Olá, corações! O meu pseudónimo é Sofia Duarte, e eu escrevo como acto de sobrevivência.” Poderia eu dizer. “A minha escrita começou em português quando eu precisava de manter-me viva — eu queria morrer com tanta força.”

Muitos de nós temos verdadeiros problemas na vida. E eu poderia dizer que sou uma dessas pessoas, se não fosse tão errado dizê-lo. Sou uma privilegiada. Não pela minha pele branca, ou nada parecido. Esqueçam esse género de pensamento, nem que seja apenas para esta história.

Sou privilegiada porque sei o que é o amor. Omnia vincit Amor. (O amor tudo vence). É impressionante como tudo na vida consegue ser vivido com essa nova visão.

Como referi, queria morrer. O meu pai faleceu, ele era o único que realmente me compreendia. Eu sentia o sentimento profundo da palavra “Saudade”. Sentir aquele vazio do que já não existe mais, sentir o que nunca realmente acabou, e mergulhar naquele oceano vasto de escuridão iluminado pela luz da ternura.

Sou um pedaço partido deste mundo. Não preciso de ser salva.

E é por isso mesmo que o meu pseudónimo foi escolhido do amor: Sofia é o nome que sempre fui chamada pela minha família mais chegada. O meu pai tinha outra alcunha para mim: Catarina. Em vez de roubar a sua voz da minha memória, quando ele me chamava, quis reviver aquela pequena menina que nasceu no momento que ouvi que ele morrera. A Sofia é a sonhadora, a rapariga que vive e observa o mundo através daquela perspectiva perfeita de estar-se vivo. A Elsa encontra a tempestade da sua vida, enquanto Sofia constrói mundos de emoções encantadas.

O meu pai amava tão profundamente a sua mãe que eu quis usar esse amor através do meu pseudónimo: Duarte, o sobrenome dela. Um dos amores da vida dele.

Sofia Duarte é a sonhadora que quer conquistar o mundo. Momentos inspiradores vêm e vão tanto como os mais obscuros. Quero sentir tudo. Que venha a tempestade! Eu não me afogarei. O seu amor é o meu barco de salva-vidas.

Não, não vivo no passado como a maioria das pessoas diz. Transformo a minha força, as minhas veias sentem o seu amor circular, e eu quero partilhá-lo com todos!

Eu vim de um lugar onde tudo era tão profundo que os sentimentos eram insustentáveis. Além disso, eu sou a tempestade, o oceano, o barco. Eles alimentam qualquer emoção que eu possa transmitir através das minhas histórias.

Tudo o que quero fazer é fortalecer as minhas palavras. Os leitores podem afogar-se nas suas emoções, mas se um pedacinho da minha inspiração entra nos seus corações ou mentes, eu sei que o amor irá conquistá-los.

Quero escrever de tudo. As emoções. Vou conquistá-las a todas. A vida é imperfeita, tal como nós somos. Um pé diante do outro, uma má emoção a seguir a outra. Um momento fantástico seguido de outro pior. A perfeição de sentir que nunca pára. Tal como as palavras.

Nós podemos morrer, elas permanecerão.

Morremos, mas os sentimentos permanecem.

Tal como tudo neste universo, somos energia. Energia essa com polos positivos e negativos, outros neutros. Reciclando cada momento, fazendo-os valer a pena.

É por isso que eu sou sonhadora. Reciclo a pequena Sofia de dentro de mim, a Elsa que está congelada dos momentos diários. Uma sonhadora que não fica congelada no tempo. Nós sobrevivemos de emoções escaldantes.

Escrevo para inspirar outras pessoas “partidas”. Se alguma delas conseguir encontrar os seus demónios interiores e parti-los em emoções quando me lêem, consegui alcançar o que o amor significa para mim.

O amor conquista tudo. As palavras são uma forma de amar a vida e a sua mortalidade, elevando-as a outro nível: a mente do leitor.

Não te esqueças de encontrar-te por dentro e sentir tudo! Isso é maravilhoso. Irás ver, um dia, e sonhar, como eu. A louca forma de amar os teus pedaços partidos.

Da Sofia, partilho contigo abraços emocionais. Da Elsa, aceno-te.

Podes encontrar outros momentos como este, aqui:

Caderno de Memórias

1 story
Created on Canva

--

--

⚀ Uma mulher afundada em letras creativas! ⚁ A woman deep within creative words!

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Sofia Duarte

Sofia Duarte

307 Followers

⚀ Uma mulher afundada em letras creativas! ⚁ A woman deep within creative words!